04/12/2020 às 05h45min - Atualizada em 04/12/2020 às 05h45min

ALBINO NEVES: CRESCER EM ESPÍRITO REQUER MUDANÇA DE COMPORTAMENTO

Desde que o mundo existe o homem de forma consciente ou inconsciente almeja o seu crescimento espiritual, visto que esta é uma necessidade do próprio espírito para a sua evolução e transcendência.

Desde que o mundo existe o homem de forma consciente ou inconsciente almeja o seu crescimento espiritual, visto que esta é uma necessidade do próprio espírito para a sua evolução e transcendência.
Grande parte do homem moderno encontra-se envolvido pelo artificialismo gerado pelas ilusões da matéria, no fundo, sentem a necessidade do chamamento do espírito, sem, contudo saberem de onde provém esse chamamento. Tais homens carecem compreender que para crescer espiritualmente, faz-se necessário uma mudança de atitude e de comportamento.
Assim como aconteceu com Pedro, Tiago e João, quando estavam às margens do lago de Genesaré, que ao receberem o convite de Jesus deixaram tudo e O seguiram, o homem que deseja fortalecer o seu espírito, carece deixar para trás as ilusões para seguir o Mestre em busca do alimento espiritual.
Jesus convida a todos a se banquetearem com o alimento que não perece e a se fartarem com a água viva.
E o que é “o alimento que não perece”, senão a Sua palavra que é “espírito e vida” e os Seus ensinamentos que proveem do Pai?
E o que é “a água-viva”, senão o próprio Jesus com Seus ensinamentos que são a própria fonte de onde jorra essa água?
Quando o homem descobre que para crescer em espírito faz-se necessário uma mudança de comportamento e reconhecer que Jesus é “o caminho, a verdade e a vida”, a sua vida ganha um novo sentido e ele começa a enxergar o mundo com um novo olhar, é que o velho homem dá lugar ao novo homem, ao homem espiritual.
Quando o homem compreende que só o amor pode libertar o seu espírito das agruras e das dores da matéria, busca olhar o mundo e o próximo com os olhos cheios de amor.
Quando o homem entende que em um coração cheio de amor não existe lugar para nenhum tipo de ressentimento, raiva, rancor, ódio, vaidades, invejas ou atitudes maliciosas, sua vida ganha um novo brilho.
Quando o homem compreende que o seu crescimento espiritual depende exclusivamente dele, de suas atitudes, de seu proceder, de suas palavras, da sua forma de enxergar o outro como a si mesmo, passa a buscar viver mais para o crescimento de seu espírito do que para suas frívolas vaidades.
Diante desta exposição todo Cavaleiro e Dama Templários devem ter a consciência de que “não se pode servir a dois senhores, pois se agrada um e desagrada outro”, desta feita, aquele que deseja servir a Jesus necessita criar a consciência de que o seu despertar espiritual requer uma mudança significativa do seu modo de vida. Que o mundo das trevas e das ilusões devem ficar para trás e dar espaço a fresta de luz que desponta no salão de sua consciência para que ela se expanda ao ponto de tomar conta dela toda e consequentemente de todo seu ser.
Assim gradativamente o Templário passa a sentir um desejo ardente de mudar a sua forma de agir e de pensar, visto que passa a ganhar a consciência da importância da expansão do amor em sua vida como facho de luz para o nascimento do novo homem.
Não existe acaso e nem mudanças bruscas, tudo acontece gradativamente, dia-a-dia através da constância da oração e da persistência da vigília, pois é preciso que a oração conecte o homem ao sagrado e a vigília não o deixe se afastar do sagrado por ele encontrado.
Informamos que este trabalho faz parte de uma série que vem sendo apresentada aos Cavaleiros e Damas Templários da Ordo Supremus Militaris Templi Hierosolymitani - OSMTH Magnum Magisterium.
Non Nobis Domine, Non Nobis Sed Nomini Tuo da Gloriam.
Não a nós Senhor, não a nós, mas a Tua glória.
Recebam o Fraternal Abraço.
S.A.E. Grão-Mestre Dom Albino Neves

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »