13/11/2020 às 07h00min - Atualizada em 13/11/2020 às 07h00min

ENTREVISTA COM O CANDIDATO DOUGLAS VIANA

Douglas fala de seus projetos como o Dinheiro Verde que é voltado para sustentabilidade, Fiscaliza Carangola e Integração.

Douglas Viana, 49 anos, nascido em Carangola, casado com Lucimar Batista Nogueira Viana, pai de Lucas e Lincoln, profissional de tecnologia. Douglas tem formação em Eletrônica; Eletricista; Técnico em Montagem e Manutenção de Computadores;Técnico em Telecomunicações;Técnico em Contabilidade; Programador; formação em Rede Microsoft e formação em Rede Mikrotik.
 
1) JV: Qual seria o seu maior propósito ao assumir uma cadeira no Legislativo Carangolense? 
 
DOUGLAS: Acompanhar de perto as demandas do Município, humanizando o atendimento nos bairros. Tentar implementar tecnologia de ponta levantando a bandeira do Meio Ambiente com o programa de minha autoria chamado “Dinheiro Verde”.
 
2) JV: Você tem um programa intitulado de CDI. O que é o CDI?
 
DOUGLAS: O CDI é um programa voltado para o Executivo. Pretendo lutar para a instalação do CDI (Centro de Distribuição Informatizado). No CDI haverá vários profissionais capacitados na área de vendas que farão negócios com mercados e distribuidores nas capitais, como no CEASA, em Belo Horizonte e na Feira de São Paulo. A logística, transporte e entrega também será feita pelo CDI. Com isso, o produtor terá mais tempo para se dedicar exclusivamente a produção.
 
3) JV: Outro projeto seu é uma curso que capacita o cidadão em diversas áreas profissionais. Como é esse outro projeto?
 
DOUGLAS: O Curso Técnico Carangolense visa formar o cidadão em diversas áreas profissionais, tais como Eletrônica, Montagem e Manutenção de Computadores, Solda Elétrica, Eletricista, Marcenaria, Técnico em Rede e Fibra Ótica e Fabricação de Móveis . O Curso contribui para a formação do cidadão e do profissional, oferecendo mão de obra especializada ao mercado e ajudando e auxiliando a sociedade  na resolução de problemas sociais.
 
4) Qual a sua visão sobre a Política?
 
DOUGLAS: A Política pra mim é uma das ferramentas de maior poder de auxílio da sociedade na resolução de seus problemas e carências. Não creio que os objetivos sociais sejam resolvidos fora da Política.
 
5) Quais as qualidades que deve ter um vereador?
 
DOUGLAS: Honestidade, transparência e acesso fácil, pois é o representante mais perto do povo.
 
6) Como funciona o Aplicativo Fiscaliza Carangola?
 
DOUGLAS: O programa Fiscaliza Carangola é uma maneira de você dar transparência as demandas da sociedade e monitorá-las. Um exemplo prático da funcionalidade do programa é o seguinte: Uma vez cadastrada uma reclamação da cidade, começa uma contagem do tempo que a reclamação está pendente. Existe um cronômetro que fará a contagem de tempo. 
 
Acredito que essa ferramenta possa vir a fazer com que obras e serviços não fiquem paralisadas ou jogadas de lado.O aplicativo é uma espécie de ouvidoria do município. Percebi que no município não há um lugar especifico para reclamações,  e que muitas não eram concluídas  por diversos motivos.  
 
O aplicativo desenvolvido por mim possui um mapa da cidade com os pontos críticos que serão  apontados pelos próprios moradores. O mecanismo funciona da seguinte forma: Uma vez a reclamação aberta e constatada o problema através de imagens, um cronômetro começa a contar o tempo da reclamação aberta. Após o serviço resolvido, a foto da resolução do problema será publicada na plataforma e haverá um espaço onde o cidadão carangolense poderá sugerir projetos para o município que será apresentado por ele na Câmara de Vereadores. É através da pressão popular que os problemas da cidade rapidamente serão solucionados. Fiscalizar os problemas básicos do município, por meio da visibilidade,  transparência e ferramentas tecnológicas podemos ter a mudança que almejamos.
 
7) Pra que você criou o programa Integração?
 
DOUGLAS: Esse programa tem como principal finalidade a humanização do atendimento das pessoas mais carentes do Município. Desenvolvi esse aplicativo para unificar informações e cruzar dados de setores estratégicos da cidade, como a Saúde, Assistência Social e Educação. O aplicativo de celular vai reunir informações dos três pilares do Município que são  Saúde , Assistência Social e educação . “A finalidade do programa PROMETE AGILIZAR E HUMANIZAR ATENDIMENTO AO CIDADÃO e a captação e a criação de um banco de dados que permitiria o gestor público a fazer investimentos.Como funciona: Um assistente comunitário da saúde  que visita em media 750 famílias de um determinado bairro poderia facilmente perceber as necessidade das famílias, assim fazendo um relatório e enviar os dados à plataforma que ao mesmo tempo estaria sendo encaminhada para o setor correspondente. Um exemplo: Uma criança que estaria recebendo maus tratos automaticamente o relatório estaria sendo encaminho para o Conselho Tutelar , que com este relatório em mãos, poderia agendar uma visitar com a família para averiguar o que esta acontecendo e tomar as necessidades cabíveis. Um outro exemplo seria de uma família com problemas financeiros. O relatório seria encaminhado para o CRAS,  que por sua vez em caminharia uma assistente social para o atendimento. O programa permite otimizar a gestão pública com um maior monitoramento da população. “Trabalhando dessa forma você otimiza  e agiliza o atendimento e antecipa ações, como maus tratos a crianças ,atendimento a dependentes químicos entrega de sextas básica e outros.   
 
8) Qual a finalidade do Programa “Dinheiro Verde”?
 
DOUGLAS: Desenvolvi um projeto sustentável que pode mudar o cenário de descarte de garrafas pet´s no Município de Carangola. A ideia surgiu ao visitar uma das cachoeiras mais conhecidas da região – a Cachoeira do Vazito.O Projeto “Dinheiro Verde” consiste na criação de pontos de coleta de garrafa pet´s e emitiria um crédito, que Douglas adotou o nome de “Real Carangola”. Para incentivar os catadores e toda a comunidade carangolense, ele sugere em cada garrafa pet seja troca por R$ 0,80 (oitenta centavos) em Real Carangola (uma moeda emitida pelo município) que poderia ser usados para compras nos agentes credenciados do projeto. 
 
O Real Carangola seria uma moeda que só poderia circular no município, impulsionando assim o comércio local. Podendo inclusive ter um espaço próprio onde às pessoas poderão fazer doações para troca do Real Carangola, exemplo roupas, artesanatos, cestas básicas, móveis, etc...O projeto pode vir a dar certo, desde que haja esforço e união da comunidade e do Poder Público, e que pode ser uma grande alternativa para a recuperação de nascentes e uma esperança para o hoje poluído Rio Carangola. “Lógico que no momento é apenas uma ideia, mas que com união e esforço de todos, podemos mudar a realidade do Rio Carangola. 
 
E o meu projeto vai além da preservação ambiental, pois tem um pilar na economia local. O Real Carangola gera renda para muita gente. O volume de material reciclado na cidade tende a crescer com a implantação desse projeto”
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »