14/05/2020 às 08h32min - Atualizada em 14/05/2020 às 08h32min

Indenizações de mineradoras vão custear construções de quatro hospitais em Minas

Minas terá mais quatro hospitais regionais, nas cidades de Divinópolis, Conselheiro Lafaiete, Sete Lagoas e Teófilo Otoni. As construções dessas unidades serão feitas com recursos referentes a indenizações pagas pela Vale sobre a tragédia em Brumadinho. De acordo com o governador Romeu Zema, R$ 500 milhões pagos pela mineradora serão destinados para diversas ações na área de saúde.
 
No último dia 16, o Governo já havia anunciado a retomada das obras no hospital regional de Governador Valadares, com recursos da Fundação Renova, como compensação pela tragédia em Mariana. Nesta quarta-feira (29), o governador anunciou que outros R$ 84 milhões pagos pela Samarco também serão usados em obras e ações de enfrentamento à pandemia de Covid-19
 
Somados, os recursos provenientes das indenizações pagas pelas duas mineradoras devem ser empregados em mais de 50 ações. Ainda não foram divulgadas informações sobre início das obras e prazo de conclusão em relação aos novos hospitais regionais.
 
Durante coletiva realizada nesta quarta (29), Zema anunciou também a compra de mais 300 respiradores e 1 milhão de testes, além de reforçar que leitos de UTI estão sendo abertos em todas as regiões de Minas. Segundo ele, mesmo que o Estado esteja se preparando para ampliar sua capacidade, para conseguir atender aos pacientes com Covid-19, a população deve continuar fazendo a sua parte, mantendo o isolamento social e as medidas de proteção individual.
 
“Temos que lembrar a todos que é necessário termos cuidado, não vamos arriscar com a sorte, pois o vírus veio para ficar e não será eliminado em um, dois ou três meses. Temos que adaptar a nova realidade. O povo mineiro é cuidadoso, criterioso, e naquelas cidades onde o prefeito optou pelo reativação gradual da economia, tenho certeza que esses cuidados têm sido tomados”, afirmou.
 
Zema disse ainda que não planeja abrir covas no Estado, porque a prioridade do Governo é fortalecer o sistema de saúde e garantir que os pacientes recebam os melhores cuidados. Até o momento, o Estado tem 80 mortes confirmadas pela doença. “Solidarizo-me com as famílias que perderam mineiros para a Covid-19 e quero lembrar que não foi por falta de atendimento.
 
O Estado tem hoje condição de atender a todos que nos procuram”, disse o governador, acrescentando que “Minas passa de forma serena por esse momento difícil”.
 
A Vale informou que seu apoio às ações do governo do Estado, com destaque ao combate à pandemia de COVID-19, é fruto de entendimentos entre a empresa e os órgãos competentes. Por se tratar de tema sensível a todos, as discussões levam em conta um processo de escuta ativa de todos os envolvidos.
 
Jornal Hoje em Dia 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »