07/03/2020 às 19h30min - Atualizada em 07/03/2020 às 19h30min

JUSTIÇA DO PARAGUAI DECIDE MANTER RONALDINHO E ASSIS PRESOS POR 6 MESES

Juíza de plantão em Assunção, Paraguai, negou neste sábado o pedido de prisão domiciliar feito pelos advogados do ex-jogador e de seu irmão

A juiza de plantão Clara Diaz, da Justiça paraguaia, negou o pedido de prisão domiciliar, feito pelos advogados, e decretou, neste sábado (7), a prisão preventiva de seis meses de Ronaldinho Gaúcho e de seu irmão Assis.

Ela atendeu o pedido do Ministério Público do Paraguai, que na quinta-feira (5), havia decidido não abrir processo formal contra o ex-jogador e seu irmão.

 

Dois dias depois, porém, houve a desconfiança de que ambos poderiam deixar o país e, tanto a juíza quanto o Ministério Público acolheram o pedido feito anteriormente pela Procuradoria Geral paraguaia.

Ronaldinho e Assis deixaram o Palácio da Justiça e voltaram para a Delegacia de Segurança Máxima, em Assunção.
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »